Regras intermitentes

Atestado Médico no Trabalho Intermitente, é Válido ou Não?

O atestado médico é um documento que afasta o funcionário de suas atividades devido a problemas de saúde que dificultam a prestação de serviço. Assim como em todas as modalidades, é permitido apresentar atestado médico no trabalho intermitente.

A saúde não é sempre previsível: todo mundo está passível de ficar doente, o que afeta diretamente o nosso cotidiano. Assim, se for algo que acometa a capacidade de trabalho, pode ser motivo de afastamento. Nesse caso, é essencial apresentar atestado médico à empresa para comprovar o problema de saúde.

Para empregadores que contratam funcionários intermitentes, é normal se questionar se atestado médico é válido para este tipo de contrato. Para esclarecer essa dúvida, continue este artigo até o final e entenda o que diz a legislação. Boa leitura!

Existe diferença entre atestado médico e declaração de comparecimento?

Sim, há diferenças entre o atestado médico e a declaração de comparecimento. Por isso, cada um desses documentos tem suas especificidades perante a lei.

O atestado médico tem o objetivo de afastar o trabalhador por horas, um ou mais dias. Além disso, justifica ou abona faltas do serviço em caso de incapacidade para o trabalho por doença ou acidente.

Em contrapartida, a declaração de comparecimento é um documento que especifica a quantidade de tempo que o trabalhador esteve no hospital. Normalmente, a declaração não impede o retorno às atividades. Pelo contrário, libera o trabalhador para o trabalho e não abona faltas.

Existe um prazo de entrega do atestado médico?

Não, a CLT não estipula um prazo mínimo ou máximo para a entrega do atestado médico ou da declaração de comparecimento. Contudo, isso pode ser uma barreira para o empregador.

No entanto, ao elaborar o contrato de trabalho intermitente, é possível criar uma cláusula que estipula um prazo para a entrega do atestado. Além disso, é preciso verificar se há Convenções Coletivas de Trabalho na região.

Em casos de entrega de atestado médico, é comum que as empresas peçam que o funcionário envie o documento escaneado e após seu retorno, entregue o atestado físico.

Há limite de atestados que o trabalhador pode apresentar?

Não existe nenhum limite de atestados médicos que podem ser apresentados para a empresa. No entanto, diferente do prazo de entrega, a empresa não pode estipular uma quantidade máxima de atestados ou declarações que o trabalhador pode apresentar.

Atestado médico no trabalho intermitente: é válido ou não?

Sim, o atestado médico é válido nocontrato de trabalho intermitente. Desta forma, o documento deve ser aceito pela empresa quando o empregado o apresentar.

Quando o intermitente falta durante a convocação e entrega atestado, posso descontar o dia?

Não, ao se apresentar o atestado médico, a empresa não pode, em hipótese alguma, descontar o dia de trabalho do funcionário. Isso pois o atestado tem a função de afastar o trabalhador de sua função, por decorrência de alguma enfermidade que o impossibilite de exercer suas atividades.

Assim, se a empresa fizer isso, não só no contrato intermitente como em qualquer outro tipo, fica sujeita a multas e prejuízos.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

E quando o atestado for de acompanhamento de filho, o que fazer?

Em 2016, esse tema passou por mudanças. Antes desta data, o atestado de acompanhantes não abonava faltas, mas foram abertas exceções nos casos de:

Até 2 (dois) dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez de sua esposa ou companheira; (Inclusão dada pela Lei 13.257/2016).

1 (um) dia por ano para acompanhar filho de até 6 (seis) anos em consulta médica. (Inclusão dada pela Lei 13.257/2016). 

Além desses dois casos, o empregador precisa se informar sobre acordos coletivos que estendem o direito.

Como proceder em casos de atestados falsos?

Aquele trabalhador que entregar um atestado médico falso para a empresa estará cometendo crime, o que consta no Art. 304 do Código Penal. Caso o seu funcionário faça algo do tipo, está sujeito a pena de dois anos de detenção e multa.

Se a empresa quiser, tem a possibilidade de demitir o funcionário por justa causa. Neste tipo de rescisão, o trabalhador intermitente não recebe verbas rescisórias e a empresa só deve encerrar o contrato e dar baixa na carteira.

Fique atento, pois, no caso da rescisão com justa causa em outros tipos de contrato, o trabalhador recebe outros valores, como férias vencidas.

Gestão do trabalhador intermitente

Gerenciar todos os funcionários, suas convocações, documentação, pagamentos, atestados médicos – esses são só alguns dos deveres do empregador intermitente. Entretanto, mesmo com tantos detalhes importantes, qualquer erro pode resultar em problemas e até prejuízos.  

Por isso, conheça o TIO Digital – uma plataforma completa criada de acordo com as regras do trabalho intermitente, pensando tanto no empregador quanto no empregado!

O TIO realiza o registro de ponto de forma digital, através de um aplicativo com reconhecimento facial e GPS. Dessa forma, o empregado pode fazer o registro de entrada e saída, e o empregador não precisa se preocupar já que o TIO emite a folha de ponto com todos os horários registrados.

Ainda, a partir das horas lançadas na plataforma, o TIO calcula os encargos e o salário a serem pagos ao empregado! Assim, você não precisa se preocupar com nenhuma conta difícil pela frente e nem com possíveis erros – o TIO deixa todos os cálculos prontos!

Além disso, a plataforma do TIO Digital também oferece outras funcionalidades, como:

  • Gestão das convocações;
  • Chat direto com os funcionários;
  • Cadastro de empregados na plataforma;
  • Emissão de recibos de pagamento;
  • Muito mais!

Venha descobrir o que mais o TIO Digital pode fazer por você e encontre o plano que melhor se adequa à sua empresa! Faça agora o seu cadastro e ganhe 10 dias de teste grátis!

Lara Mello

View Comments

Recent Posts

Flexibilização Proposta Na Reforma Trabalhista e Modernização das Leis Trabalhistas

A flexibilização proposta na Reforma Trabalhista modernizou as normas de acordo com o novo mercado…

3 semanas ago

Contrato Intermitente Tem Direito a Seguro-Desemprego? Entenda!

Para conseguir se sustentar após uma demissão sem justa causa, o trabalhador com contrato intermitente…

3 semanas ago

Por Que Escolher O Trabalho Intermitente? Conheça Mais Sobre A Modalidade!

A Reforma Trabalhista instituiu um novo modelo de contratação que garante diversos benefícios aos empregadores…

3 semanas ago

Quanto Tempo Posso Ficar Sem Convocar Intermitente?

Se você possui funcionários intermitente, já se perguntou "quanto tempo posso ficar sem convocar intermitente?"…

3 semanas ago

Estabilidade da Gestante no Contrato Intermitente: Veja Como Funciona!

Durante o período de gravidez, a empregada intermitente não pode ser demitida pela empresa. Portanto,…

4 semanas ago

Recolhimento Previdenciário no Contrato Intermitente: Tire Todas as Dúvidas

Você sabe como funciona o recolhimento previdenciário no contrato intermitente? Clique aqui e descubra tudo…

4 semanas ago