O grande diferencial do contrato intermitente são os períodos de inatividade, ou seja, aqueles em que o funcionário não presta serviço. Para que empregado se apresente para uma atividade, é necessário que haja a convocação no trabalho intermitente.

Muitos empregadores já estão habituados a este sistema, no entanto, ainda pairam dúvidas sobre qual é o melhor método de convocação, como registrar as confirmações e tudo mais. Neste artigo, além de relembrar as etapas de convocação, você confere dicas sobre os sistemas para convocar.

Convocação no Trabalho Intermitente

Etapas de convocação no trabalho intermitente

A empresa deve entrar em contato com o trabalhador com até três dias corridos de antecedência, informando período da prestação de serviço, horário de entrada e saída e local. Essas informações deverão ser enviadas por qualquer meio de comunicação eficaz.

Já o trabalhador tem até um dia útil para responder a proposta do empregador, mesmo que ele recuse não poderá receber nenhuma punição, visto que o empregado tem a liberdade para escolher para quem quer prestar serviço ou não, a cada convocação.

Multa por faltar após aceite na convocação

Com a convocação firmada e aceita por ambas as partes, não pode haver o descumprimento do acordo. Segundo o texto da reforma, a parte que descumprir, sem justo motivo, pagará à outra parte, no prazo de trinta dias, multa de 50% da remuneração que seria devida, permitida a compensação em igual prazo.

É importante que essa cláusula fique em destaque na formulação do contrato de trabalho, isso porque, tanto o empregador quanto o trabalhador intermitente ficam cientes de sua responsabilidade frente à convocação e à gravidade da quebra do que combinado previamente entre as partes.

Limite de convocação

De acordo com o texto da Reforma, não existe limite de convocação no trabalho intermitente, podendo haver solicitação de trabalho por diversas vezes, até na mesma semana, por exemplo.

Teste-gratis-tio-digitalPowered by Rock Convert

O importante é que as regras de convocação sejam postas em prática, para que não haja erro ou pagamento de multas.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Melhor método de convocação intermitente

Como citado acima, é preciso usar um método de convocação que seja direto e eficaz. Afim de auxiliar os empregadores, existem diversas opções a serem utilizadas.

É possível usar o WhatsApp, e-mail, chat ou plataformas que possuem seu próprio sistema de convocação. Este último caso é ainda mais eficaz, isso porque a empresa tem a ferramenta completa e todos os registros das convocações ao seu dispor.

Atualmente, é possível contar com plataformas que realizam esse processo para as empresas, o que torna toda a convocação mais segura e certamente, com menos falhas.

O TIO é o que você precisa para convocação intermitente

O processo de convocação no trabalho intermitente não é tão simples assim, sendo necessário seguir algumas premissas que deixem claras todos os detalhes daquele evento, bem como, se o empregador aceitou a convocação dentro do prazo.

A plataforma TIO Digital é a única no mercado que além de ter um aplicativo exclusivo para convocação do trabalhador intermitente, emite recibos de pagamento, tem registro de ponto por reconhecimento facial e muito mais.

O TIO Digital é a ferramenta certa para gerenciar trabalhadores intermitentes com a mais alta tecnologia e segurança. Teste e comprove.


Kezia Amaro

Produtora de conteúdo no blog TIO Digital. Acadêmica em Publicidade e Propaganda pela Uninove. Especialista em CRO, SEO, Produção de Conteúdo, Blogs Corporativos, Custumer Sucess e E-mail Marketing pela Rock Content.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *