Algumas pessoas ainda preferem o “bico” ao trabalho intermitente simplesmente por não saberem como cadastrar o trabalhador intermitente no eSocial e quais os benefícios que isso proporciona.

O eSocial surgiu em 2014 para facilitar a relação empregatícia e foi se tornando cada vez mais necessário para todos os empregadores. Hoje é uma plataforma completa com todas as informações do vínculo entre empresas e colaboradores.

Essa plataforma reúne em um único lugar diversos documentos essenciais para a empresa, agilizando os processos internos e gerindo o negócio de uma maneira prática. Ou seja, cadastrando todos os trabalhadores no eSocial, inclusive o intermitente, a empresa só tende a ter benefícios.

Entenda como fazer o cadastro do trabalhador intermitente no eSocial e qual o valor da multa caso o cadastro não aconteça, fique com o TIO e boa leitura!

Multa por não cadastrar trabalhador intermitente no eSocial

Importância de cadastrar o trabalhador intermitente no eSocial

A plataforma do eSocial une grande parte dos documentos necessários na relação empregatícia, facilitando a gestão da tributação. Isso porque diversos documentos que antes eram entregues separadamente agora são emitidos através da plataforma. Abaixo, a lista de documentos englobados:

  • folha de pagamento;
  • quadro de horário de trabalho;
  • GRF – Guia de Recolhimento do FGTS;
  • GPS – Guia da Previdência Social;
  • DIRF – Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte;
  • GFIP – Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social;
  • RAIS – Relação Anual de Informações Sociais;
  • livro de registro de empregados;
  • PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário;
  • MANAD – Manual Normativo de Arquivos Digitais;
  • CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho;
  • CD – Comunicação de Dispensa;
  • CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

Depois dessa lista enorme, ficou fácil entender o porquê que as empresas devem cadastrar o trabalhador intermitente no eSocial. Além de ser totalmente on-line e gratuito, é uma garantia de que a relação entre empregado e empregador sejam estabelecidas com transparência e que todos os direitos do trabalhador intermitente estejam assegurados.

Vantagens do eSocial para as empresas

A implantação do eSocial nas empresas trouxe diversos benefícios, afinal, o sistema tornou-se um grande facilitador unificando em um só lugar processos que antes passavam por diversos órgãos. Contudo, as vantagens não param por aí. Confira a lista a seguir:

  • rapidez na entrega de dados para os órgãos;
  • substituição de processos manuais por processos automatizados;
  • maior segurança no armazenamento e compartilhamento de dados;
  • melhora nos processos internos.

Multa por não cadastrar o trabalhador intermitente no eSocial

A multa por não cadastrar o trabalhador intermitente no eSocial varia de R$402,53 a R$805,06 em caso de reincidência. O cadastro do funcionário intermitente deve ser feito um dia antes do início da prestação de serviço. A empresa que não respeitar esse prazo poderá ser alvo de multas.

Portanto, se a sua empresa não cadastrou os trabalhadores intermitentes no sistema do eSocial, faça quanto antes. Quanto maior o número de funcionários não cadastrados, maior pode ser o prejuízo financeiro da empresa. Além disso, o processo é simples e rápido.

Passo a passo para o cadastro de trabalhador intermitente no eSocial

O cadastro de trabalhador intermitente no eSocial é tão simples que pode ser concluído em apenas 3 passos. Por isso, não têm desculpas para realizar o processo! Veja a seguir como realizá-lo:

  • entre no eSocial e envie o evento S-2200 – Cadastramento Inicial e Admissão/Ingresso de Trabalhador;
  • no menu “Empregado”, vá para a opção “Admitir/Cadastrar” e informe os dados do seu funcionário;
  • em “Tipo de Registro”, informe que o contrato é do tipo intermitente e finalize complementando informações.

Gestão do trabalho intermitente

O eSocial veio para facilitar muita coisa, mas continua trabalhoso e, muitas vezes, confuso. Esse controle pode ocupar um tempo precioso. Por isso, o auxílio para a gestão tornou-se muito mais do que uma ajuda, é parte essencial da gestão do trabalho intermitente. E o TIO Digital pode se tornar o seu grande aliado no dia a dia da empresa.

A plataforma TIO Digital permite uma gestão completa, fácil e inteligente do trabalhador intermitente: convocação dos funcionários, controle da jornada de trabalho, geração de recibos de pagamento, histórico de atividades, e tudo de acordo com a Lei 13.467. Teste por 7 dias grátis, sem precisar colocar nenhum cartão, e veja a diferença no seu dia a dia.

Teste-gratis-tio-digital

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *