Quando se encerra o contrato intermitente?

Não existe um prazo mínimo ou máximo de quando se encerra o contrato intermitente. Para o encerramento contratual, uma das partes deve dar início ao processo rescisório. Um detalhe importante é que a MP 808, que estipulava o prazo de um ano sem convocação para fim do contrato intermitente, não vale mais.

quando se encerra o contrato intermitente
Entender quando se encerra o contrato intermitente evita surpresas para ambas as partes. Na modalidade, o encerramento apenas ocorre quando uma das partes dá início ao processo – Foto: Freepik.

O trabalho intermitente, formalizado em 2017 pela Lei 13.467, trouxe uma nova relação trabalhista. Na modalidade, a prestação de serviços ocorre de maneira descontínua, com períodos de inatividade que se alternam com os de atividade. Para tanto, o trabalho apenas ocorre mediante convocação prévia da empresa contratante, conforme sua própria demanda.

Pelas suas particularidades e grandes diferenças em relação aos demais modelos contratuais, muitos empregadores têm uma dúvida comum: quando se encerra o contrato intermitente? Afinal, existe um prazo de duração para este tipo de contrato? O que diz a legislação?

Para te ajudar com todos os detalhes, preparamos este conteúdo completo especialmente para você. Continue conosco até o final e boa leitura.

Contrato de trabalho intermitente

O contrato de trabalho intermitente formaliza a atividade esporádica e descontínua, com períodos de inatividade por parte do profissional. Dessa forma, a modalidade se ajusta às demandas e à sazonalidade de negócios da empresa contratante, que pode reforçar seu quadro de funcionários quando necessário.

Desde sua criação em 2017, o trabalho intermitente visa reduzir as taxas de admissões informais e irregulares — os “bicos”. Por isso, suas características fundamentais se assemelham a este tipo de atividade, em busca de regularizar e amparar as empresas e os trabalhadores que atuam de forma esporádica.

Seus pilares legais são a Lei 13.467/2017, a Portaria n.° 671 e a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) — válida para todos os profissionais brasileiros com Carteira de Trabalho assinada —, usada em pontos omissos. Para tanto, o corpo legal traz por definição:

§ 3º Considera-se como intermitente o contrato de trabalho no qual a prestação de serviços, com subordinação, não é contínua, ocorrendo com alternância de períodos de prestação de serviços e de inatividade, determinados em horas, dias ou meses, independentemente do tipo de atividade do empregado e do empregador, exceto para os aeronautas, regidos por legislação própria.

Tratando-se de uma relação trabalhista com particularidades e repleta de detalhes, é comum que os contratantes sintam dificuldades ou tenham dúvidas ao longo da gestão.

Quando se encerra o contrato intermitente?

O contrato intermitente não tem prazo mínimo ou máximo para encerramento. A rescisão contratual apenas ocorre quando uma das partes — contratante ou contratado — dá início ao processo. Ou seja, não existe rescisão automática no trabalho intermitente, independente do tempo sem convocação e/ou sem prestação de serviços.

Sendo assim, o contrato de trabalho intermitente é por tempo indeterminado, permanecendo válido até que um dos lados opte pelo encerramento. Isso ocorre porque nenhum texto legal da modalidade — Lei 13.467, Portaria n.° 671 ou CLT — determina um prazo para fim contratual.

Até 2021, a Medida Provisória 808 determinava que o contrato intermitente se rescindiria automaticamente em caso de não convocação do profissional por um ano. Mas, visto que não conseguiu votos suficientes, a MP perdeu validade — então, essa disposição não vale mais.

Portanto, não se preocupe: não existe um período mínimo ou máximo, independente do tempo sem convocação e sem prestação de serviços. Então, para responder quando se encerra o contrato intermitente: apenas quando uma das partes der início ao processo rescisório ou cometer uma falta legal à outra.

Você pode se interessar: Quanto Tempo posso ficar sem Convocar Intermitente?

Como funciona a rescisão do contrato de trabalho intermitente?

A rescisão do contrato intermitente o fim da relação trabalhista pode ocorrer por 5 motivos, que preveem direitos diferentes ao trabalhador:

Tipo de rescisãoDireitos do trabalhador intermitente
Sem justa causa• Saldo de salário;
• 13º salário proporcional;
• Férias proporcionais e acrescidas de ⅓ constitucional;
• Multa de 40% do FGTS;
• Aviso prévio;
• Seguro-desemprego.
Por justa causa• Saldo de salário
A pedido do trabalhador• Saldo de salário;
• 13º salário proporcional;
• Férias proporcionais, acrescidas de ⅓ constitucional.
Por comum acordo• Saldo de salário proporcional; 
• 50% de aviso prévio indenizado; 
• Férias vencidas e proporcionais + ⅓;
• Multa de 20% do FGTS.
Indireta• Saldo de salário;
• 13º salário proporcional;
• Férias proporcionais e acrescidas de ⅓ constitucional;
• Multa de 40% do FGTS;
• Seguro-desemprego.

Confira todos os detalhes sobre o encerramento contratual aqui:

Gestão do trabalho intermitente

Você conhece o seu negócio como ninguém. Para todo o resto, existem inúmeras alternativas que podem te auxiliar no caminho.

O TIO é uma dessas opções. Afinal, quando se fala em gestão do trabalho intermitente no Brasil, nossa plataforma, pioneira no segmento, vem para substituir o trabalho manual, pelo trabalho inteligente. Em termos de produtividade e segurança trabalhista, esse é um dos maiores ganhos que tivemos para gerenciamento de trabalhadores intermitentes na última década.

Pensando nisso, desenvolvemos um sistema completo para tornar a gestão do trabalho intermitente mais fácil, rápido e eficaz. Dentre nossos principais recursos para isso, estão:

  • Um sistema intuitivo para convocações de funcionários e equipes intermitentes.
  • Controle de jornada integrado ao ponto digital com biometria facial e geolocalização.
  • Emissão automática para recibos de pagamento ao final de cada dia trabalhado.
  • Chat interno para comunicação direta com os funcionários.
  • Históricos de aceites, convocações, aceites e documentos.
  • Suporte especialista em português nativo.
  • Melhorias contínuas na plataforma conforme as regulamentações vigentes da legislação trabalhista (Lei n.13.467), segurança de dados (LGPD) e muito mais.

Para que você conheça na prática o potencial dessa ferramenta no dia a dia, disponibilizamos um tour guiado com nosso especialista em produto, além de um período de teste grátis. Dessa forma, você pode avaliar se está pronto para impulsionar seus melhores resultados com o trabalho intermitente.

Agende uma demonstração gratuita agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Conteúdos relacionados