O empregador, ao optar pelo modelo de contrato intermitente, necessita compreender alguns conceitos, como o que é intermitente inativo e quais as regras para a inatividade.

O trabalho intermitente desde que entrou em vigor, formalizado em 2017 a partir da Reforma Trabalhista, segue crescendo no país e sendo cada vez mais, uma grande opção para gestão de custos com folha de pagamento.

Quer saber mais sobre o que é intermitente inativo ou quais as regras sobre a inatividade? Então continue lendo e saiba tudo sobre!

o que é intermitente inativo

Regras gerais do contrato intermitente

Quando implementado em 2017, a principal intenção desse contrato era oficializar o que popularmente conhecíamos como “bico”. O famoso “bico” não tinha nenhuma regra, tudo funcionava basicamente como um acordo informal.

Por isso, no texto da Reforma Trabalhista surge o trabalho intermitente e com ele, algumas regras:

  • não continuidade na prestação de serviço;
  • necessidade de convocação prévia para trabalhar;
  • direito à décimo terceiro, férias, adicional noturno e demais direitos garantidos na CLT;
  • permitido vínculo empregatício com uma ou mais empresas;
  • período de inatividade.

O que é intermitente inativo?

Basicamente um intermitente inativo é o funcionário que naquele momento, não está prestando serviço para nenhuma empresa devido à falta de convocação.

Sabendo que o trabalhador intermitente pode manter vínculo empregatício com uma ou mais empresas e que é obrigatória a convocação prévia para que a prestação de serviço aconteça, podem existir períodos nos quais nenhuma empresa realizou convocação. Esse é o período no qual falamos em que o intermitente se encontra inativo.

Por quanto tempo pode ocorrer a inatividade?

A inatividade do contrato pode acontecer por dias, ou até meses. Esse é, na verdade, o grande diferencial dessa modalidade de contratação, já que a empresa não paga nada nesse periodo.

Assim sendo, o intermitente inativo não gera custos para a empresa e pode ser convocado sempre que necessário. Também é de direito do empregado recusar a convocação, bastando para isso, não fazer o aceite à empresa dentro do prazo de 24 horas após receber o chamado.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Durante a inatividade, o empregado não pode ser convocado por nenhuma empresa?

O intermitente pode estar inativo em relação à sua empresa. Isto é, se a sua empresa não convocou ele está como inativo, contudo, isso não impede que ele seja convocado por outras empresas.

Lembre-se que o trabalhador intermitente pode prestar serviço para diversas empresas, então pode estar inativo para a sua empresa e prestando serviços para as outras.

Quer saber mais sobre contrato intermitente?

Saber o que é intermitente inativo é só o começo da conversa quando falamos de trabalho intermitente. Outra grande questão são os cálculos de salário e DSR, por exemplo.

Apesar de não muito divulgada, o trabalho intermitente vem crescendo no Brasil, já é realidade em grandes empresas e com certeza uma grande vantagem para os seus negócios.

Quer saber mais sobre isso? Assine a newsletter do TIO Digital e fique por dentro de tudo. Acesse mais artigos aqui do blog para sanar outras dúvidas.

Minuta de Contrato de Trabalho IntermitentePowered by Rock Convert

Samanta Cardoso Martins

Produtora de conteúdo no blog TIO Digital. Acadêmica em Design Think pela ESAMC. Designer Digital por formação pela Universidade Anhembi Morumbi com mestrado em Comunicação e Cultura pela UNISO. Especialista em CRO e Produção de Conteúdo pela Rock Content.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *