Durante o período de estabilidade a gestante não pode ser demitida pela empresa. A rescisão só pode acontecer caso seja por motivos de justa causa.

O momento da gravidez é um período muito delicado para toda mulher, ainda mais para as futuras mamães que trabalham. Mas é natural que dúvidas apareçam e muitas delas são sobre estabilidade da gestante no contrato intermitente.

Por ser um novo modelo de contratação muitas trabalhadoras não sabem se a lei assegura ou não a estabilidade, já é garantida para as demais prestadoras de serviço.

Para solucionar qualquer dúvida sobre a estabilidade da gestante no trabalho intermitente leia este artigo até o final e compreenda o que a lei prevê ou não.

Estabilidade da gestante no contrato intermitente

Licença maternidade

A legislação trabalhista garante a toda trabalhadora com carteira assinada, que acabou de dar a luz ou fez adoção o direito a licença maternidade.

Basicamente este direito garante um período de afastamento, que pode variar de 120 a 180 dias. A licença maternidade tem a finalidade de assegurar a saúde da mãe e do bebê após o parto. Da mesma forma, que deve garantir a adaptação da família, no caso de mães que adotam.

Como o contrato intermitente ganha validade apenas quando a carteira de trabalho for assinada, conclui-se que as trabalhadoras intermitentes tem direito a licença maternidade.

Estabilidade da gestante intermitente

O contrato intermitente garante grande parte dos direitos trabalhistas ao prestadores de serviço. Um desses direitos, como vimos acima é a licença maternidade.

conheça nossa soluçãoPowered by Rock Convert

Da mesma forma acontece com a estabilidade da gestante intermitente, a trabalhadora que presta serviço neste tipo de contrato tem direito a estabilidade.

Com isso, desde o momento que a empregada descobre a gravidez até o final do período de licença ela está assegurada pela estabilidade. Dessa forma, o contrato não poderá ser rescindido de maneira alguma.

Caso o empregador insista em fazer essa ação deverá pagar uma indenização a trabalhadora dispensada.

O mesmo acontece quando a trabalhadora retorna da licença maternidade e fica disponível para ser convocada pela empresa. Ao voltar ela também tem direito a mais um mês de estabilidade.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Gestão inteligente no contrato intermitente

As empresas que aderiram ao trabalho intermitente tem um grande desafio pela frente, que é fazer a gestão deste contrato.

Mas as empresas já podem contar com um forte aliado que é a Plataforma TIO Digital para gestão intermitente. Nosso serviço ajuda o empregador em todos os pontos deste contrato.

Funciona de forma simples após assinar a carteira o empregador cadastra o trabalhador na plataforma do TIO, onde pode fazer a convocação, negociar a prestação de serviço pelo chat e emitir o recibo de pagamento.

Uma das funcionalidades mais legais do TIO é o registro de ponto por leitura facial via app do trabalhador, tudo para que a empresa tenha mais segurança durante a prestação de serviço.

Conheça todos os benefícios que só o TIO possibilita nas suas contratações intermitentes. Saiba mais do que a gente faz pelo seu negócio.


Kezia Amaro

Produtora de conteúdo no blog TIO Digital. Acadêmica em Publicidade e Propaganda pela Uninove. Especialista em CRO, SEO, Produção de Conteúdo, Blogs Corporativos, Custumer Sucess e E-mail Marketing pela Rock Content.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *