Na hora de fazer uma solicitação de serviço intermitente a empresa tem diversos canais disponíveis para utilizar a seu favor, que deve ser preferencialmente escolhido aquele que é o mais eficaz.

Mas alguns empregadores mais tradicionais optam por fazer uma carta de convocação no trabalho intermitente, mas será que essa opção é realmente a mais viável?

É exatamente essa dúvida que vamos esclarecer no artigo a seguir e também mostrar quais são os métodos e ferramentas mais eficazes para a convocação do trabalhador intermitente.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quanto tempo antes o trabalhador deve ser convocado?

É de conhecimento quase geral que algum tempo antes de prestar serviço o trabalhador deve ser convocado pela empresa, para assim dar um resposta negativa ou positiva a proposta.

No que consta no texto da Reforma a empresa tem até três dias antes da prestação de serviço para convocar o trabalhador.

Já funcionário tem o prazo máximo de 24 horas para dar um parecer a proposta da empresa.

Qual a maneira correta para fazer a convocação?

Essa pergunta pode vez ou outra pairar sobre a relação trabalhista intermitente, justamente por não se saber ao certo qual o melhor método para convocar os trabalhadores.

Isso porque não há nenhuma previsão legal sobre a melhor maneira para a convocação do funcionário, existe somente o período de antecedência em que deverá ser feita a proposta de trabalho.

Desta forma conclui-se que não é obrigatório carta de convocação no trabalho intermitente, justamente por não haver nenhuma clausula no texto da Reforma.

Entretanto este meio pode ser normalmente utilizado, apesar de não ser o mais eficaz já que pode haver atrasos ou até mesmo desvios na entrega da convocação ao trabalhador.

Carta de convocação no trabalho intermitente.

Como fazer uma convocação sem erros?

As empresas dispõe de diversos canais para a convocação dos trabalhadores intermitentes, contudo existem boas práticas que devem ser seguidas na hora de convocar o funcionário.

Primeiramente, a convocação deve ser feita por algum canal direto onde a empresa constate que o trabalhador leu e recebeu a proposta.

Dessa forma o jeito mais seguro e eficiente seriam as mensagens instantâneas via chat como Messenger e WhatsApp, por exemplo.

Quais informações devem haver na convocação intermitente?

Ao enviar uma proposta de trabalho ao funcionário intermitente a empresa deve deixar bem claro os detalhes da convocação, os pontos principais são:

  • qual será o trabalho prestado;
  • horário de trabalho;
  • data de realização das atividades.

Confira o exemplo a seguir:

A empresa TIO Digital convoca (nome do trabalhador) para prestar serviço de atendimento ao cliente no dia xx/xx/xx das 8 ás 16 horas“.

A ferramenta mais completa para a convocação e gestão intermitente

Só quem tem a sua própria empresa sabe o quanto é difícil fazer a gestão de trabalhadores, principalmente para quem contrata em regime intermitente que deve seguir uma porção de regras previstas na legislação.

Mas para isso já existem ótimas ferramentas que fazem a gestão inteligente e eficaz de funcionários intermitente com toda segurança e tecnologia para suprir todas as necessidades dos empregadores.

Esse é o caso do TIO Digital, nosso serviço realiza o cadastro do trabalhador na plataforma, gera recibos de pagamentos, faz o registro de ponto através da leitura facial via app do trabalhador e o melhor disponibiliza um exclusivo chat para que a empresa trate de todos os detalhes que envolvem a convocação do trabalhador.

A mais alta tecnologia para gestão intermitente você encontra no TIO Digital, conheça o que podemos fazer pelo seu negócio.

aplicativo tio digitalPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *